Psiquiatra especialista em Autismo

Médico psiquiatra especialista. Pesquisador e escritor na área de Autismo
AUTISMO – DEPRESSÃO – ANSIEDADE – PÂNICO – TRAUMAS – TRANSTORNO BIPOLAR – TRANSTORNOS ALIMENTARES

Agende agora pelo Whatsapp

Horário de funcionamento

Segunda a Sexta 8:00 – 18:00
Sábado 8:00 – 13:00

 (61) 3294-7152

Temos atendimento de urgência

Psiquiatra Especialista em Autismo

AUTISMO – DEPRESSÃO – ANSIEDADE – PÂNICO – TRAUMAS – TRANSTORNO BIPOLAR – TRANSTORNOS ALIMENTARES

Agende agora pelo Whatsapp

Psiquiatra Especialista em Autismo

O que é autismo?

O autismo é uma condição de desenvolvimento ao longo da vida. Também é chamado de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Ele possui uma ampla gama de diferentes níveis de habilidade e inclui o que anteriormente era chamado de síndrome de Asperger.

Uma pessoa com autismo tem problemas com:

  • comunicação (conversando, compreendendo instruções e linguagem corporal, fazendo contato visual);
  • comportamento repetitivo (bater as mãos, repetir palavras, brincar com os mesmos brinquedos);
  • problemas sensoriais (evitando certas texturas, sons ou luzes ou procurando-os).

Há uma enorme variação na maneira como o autismo afeta a vida de uma pessoa, desde questões sociais e de relacionamento até atividades diárias, escola e trabalho.

O que causa o autismo?

As causas do autismo são desconhecidas. A pesquisa atual sugere que os genes e a maneira como o cérebro se desenvolve desempenham um papel.

Não há nada que um pai faça que possa causar autismo. As vacinas não causam autismo.

Sinais e sintomas de autismo

Os sintomas geralmente aparecem na primeira infância. Em uma criança, você pode notar:

  • falta de interesse em outras crianças;
  • sem dizer nenhuma palavra aos 2 anos;
  • não fazendo contato visual com você;
  • não mostrando as coisas que eles encontram, não apontando ou dando adeus;
  • jogo repetitivo;
  • interesses intensos e estreitos (rodas giratórias de brinquedos, abertura e fechamento de portas);
  • buscando sensações (lambendo brinquedos ou equipamentos de playground, por exemplo);
  • evitando sensações (birras em locais claros e barulhentos);
  • birras ou desconforto quando uma rotina muda;
  • bater as mãos, andar na ponta dos pés ou balançar para frente e para trás.

Se você está preocupado com seu filho, converse com seu médico de família ou pediatra. Em um adulto, você pode notar:

  • dificuldade em participar de conversas e saber o que dizer em situações sociais;
  • esforço ou ansiedade para descobrir o que os outros querem dizer quando estão falando;
  • problemas para fazer amigos;
  • dificuldade em formar ou manter relacionamentos;
  • intenso interesse em assuntos particulares;
  • ansiedade ou depressão.

Se você tem sintomas que afetam sua vida diária, é importante procurar ajuda.

Por que obter um diagnóstico?

Em crianças, um diagnóstico irá:

  • permitem que você obtenha ajuda com seu discurso, aprendendo e socializando
  • abrir uma gama de serviços governamentais e comunitários para ajudar você e seu filho
  • permitir que a escola do seu filho receba financiamento do governo
  • ajudá-lo a entender e aprender sobre o comportamento do seu filho.

Para adultos, um diagnóstico pode ser útil para:

  • para entender melhor as dificuldades que você tem
  • aprendendo maneiras úteis de lidar
  • encontrar uma comunidade de pessoas que estão passando pela mesma coisa
  • recebendo tratamento adequado para quaisquer problemas de saúde mental.

Pessoas com autismo também podem ter deficiência intelectual, síndrome do X frágil, TDAH ou problemas gastrointestinais.

Na idade adulta, doenças mentais como depressão, ansiedade e transtorno bipolar podem ser comuns.

Como o autismo é tratado?

O autismo não pode ser curado. Mas existem maneiras de facilitar a vida de alguém com autismo e sua família.

As habilidades linguísticas, a socialização e a capacidade de realizar tarefas diárias podem ser aprimoradas em todas as crianças com autismo.

Medicamento

Em casos raros, um psiquiatra pode prescrever medicamentos para ajudar com extrema auto-agressão ou agressão.

Os medicamentos também podem ser recomendados para depressão ou ansiedade.

O que um psiquiatra pode fazer pelo autismo?

Os psiquiatras podem:

  • faça um diagnóstico de autismo ao lado de uma equipe de outros profissionais de saúde;
  • diagnosticar e tratar TDAH, depressão, ansiedade ou transtorno bipolar;
  • prescrever medicamentos, se necessário;
  • fornecer referências a fonoaudiólogos, neurologistas, pediatras, terapeutas ocupacionais e psicólogos;
  • conectá-lo a serviços comunitários;
  • fornecer relatórios médicos para outros médicos, escolas ou locais de trabalho.
Psiquiatra Especialista em Autismo Brasilia

O que é autismo?

O autismo é uma condição de desenvolvimento ao longo da vida. Também é chamado de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Ele possui uma ampla gama de diferentes níveis de habilidade e inclui o que anteriormente era chamado de síndrome de Asperger.

Uma pessoa com autismo tem problemas com:

  • comunicação (conversando, compreendendo instruções e linguagem corporal, fazendo contato visual);
  • comportamento repetitivo (bater as mãos, repetir palavras, brincar com os mesmos brinquedos);
  • problemas sensoriais (evitando certas texturas, sons ou luzes ou procurando-os).

Há uma enorme variação na maneira como o autismo afeta a vida de uma pessoa, desde questões sociais e de relacionamento até atividades diárias, escola e trabalho.

O que causa o autismo?

As causas do autismo são desconhecidas. A pesquisa atual sugere que os genes e a maneira como o cérebro se desenvolve desempenham um papel.

Não há nada que um pai faça que possa causar autismo. As vacinas não causam autismo.

Sinais e sintomas de autismo

Os sintomas geralmente aparecem na primeira infância. Em uma criança, você pode notar:

  • falta de interesse em outras crianças;
  • sem dizer nenhuma palavra aos 2 anos;
  • não fazendo contato visual com você;
  • não mostrando as coisas que eles encontram, não apontando ou dando adeus;
  • jogo repetitivo;
  • interesses intensos e estreitos (rodas giratórias de brinquedos, abertura e fechamento de portas);
  • buscando sensações (lambendo brinquedos ou equipamentos de playground, por exemplo);
  • evitando sensações (birras em locais claros e barulhentos);
  • birras ou desconforto quando uma rotina muda;
  • bater as mãos, andar na ponta dos pés ou balançar para frente e para trás.

Se você está preocupado com seu filho, converse com seu médico de família ou pediatra. Em um adulto, você pode notar:

  • dificuldade em participar de conversas e saber o que dizer em situações sociais;
  • esforço ou ansiedade para descobrir o que os outros querem dizer quando estão falando;
  • problemas para fazer amigos;
  • dificuldade em formar ou manter relacionamentos;
  • intenso interesse em assuntos particulares;
  • ansiedade ou depressão.

Se você tem sintomas que afetam sua vida diária, é importante procurar ajuda.

Por que obter um diagnóstico?

Em crianças, um diagnóstico irá:

  • permitem que você obtenha ajuda com seu discurso, aprendendo e socializando
  • abrir uma gama de serviços governamentais e comunitários para ajudar você e seu filho
  • permitir que a escola do seu filho receba financiamento do governo
  • ajudá-lo a entender e aprender sobre o comportamento do seu filho.

Para adultos, um diagnóstico pode ser útil para:

  • para entender melhor as dificuldades que você tem
  • aprendendo maneiras úteis de lidar
  • encontrar uma comunidade de pessoas que estão passando pela mesma coisa
  • recebendo tratamento adequado para quaisquer problemas de saúde mental.

Pessoas com autismo também podem ter deficiência intelectual, síndrome do X frágil, TDAH ou problemas gastrointestinais.

Na idade adulta, doenças mentais como depressão, ansiedade e transtorno bipolar podem ser comuns.

Como o autismo é tratado?

O autismo não pode ser curado. Mas existem maneiras de facilitar a vida de alguém com autismo e sua família.

As habilidades linguísticas, a socialização e a capacidade de realizar tarefas diárias podem ser aprimoradas em todas as crianças com autismo.

Medicamento

Em casos raros, um psiquiatra pode prescrever medicamentos para ajudar com extrema auto-agressão ou agressão.

Os medicamentos também podem ser recomendados para depressão ou ansiedade.

O que um psiquiatra pode fazer pelo autismo?

Os psiquiatras podem:

  • faça um diagnóstico de autismo ao lado de uma equipe de outros profissionais de saúde;
  • diagnosticar e tratar TDAH, depressão, ansiedade ou transtorno bipolar;
  • prescrever medicamentos, se necessário;
  • fornecer referências a fonoaudiólogos, neurologistas, pediatras, terapeutas ocupacionais e psicólogos;
  • conectá-lo a serviços comunitários;
  • fornecer relatórios médicos para outros médicos, escolas ou locais de trabalho.

DR. DIEGO CANELHAS

CRM-DF: 18795 | RQE: 14068

  • Especialista em crianças com déficit de atenção e hiperatividade (TDAH);

  • Especialista em crianças com transtorno opositor desafiador (TOD);

  • Especialista em crianças e adolescentes com ansiedade, pânico e depressão;

  • Pesquisa em autismo “The perception of changes in a controlled school environment by autistic children”;

  • Pesquisa e Desenvolvimento de equipamento para diagnóstico de autistas por meio de aparelho;

psiquiatra brasília
  • Livro em fase de publicação sobre crianças com autismo leve;

  • Mentoria por pesquisadores da universidade de UCLA Califórnia e da universidade de San Diego – Centro de referência em autismo;

  • Mentoria por Helmuth Vollger, M.D e Leanne Vollger, Ph.D, pesquisadores americanos na california;

  • Residência em Psiquiatria na SES/DF no Hospital São Vicente de Paula;

  • Graduado em Medicina pela Universidade de Brasília (UnB);

AGENDE SUA CONSULTA PELOS TELEFONES (61) 3297-7152 e 98339-3007
OU PRÉ-AGENDE 24HS NO FORMULÁRIO ABAIXO – AGENDAR PELO WHATSAPP whatswapp psiquiatra brasilia (clique aqui)

Nome Completo:

Telefone:

Email:

Consulta:

Data de interesse:

Período:



clinica psiquiatra brasilia 3
clinica psiquiatra brasilia 2
clinica psiquiatra brasilia 4
clinica psiquiatra brasilia 2